Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Intercâmbio internacional Erasmus+: Turquia o país das multiculturas

BE Janeiro 27, 2016 0
Intercâmbio internacional Erasmus+: Turquia o país das multiculturas

 

Tudo começou no passado ano letivo com diversos contactos entre potenciais parceiros de vários países. A nossa escola mostrou sempre disponibilidade para integrar um destes projetos pois consideramos que os momentos in loco: visitas de estudo, intercâmbios e outros momentos de aquisição de conhecimentos fora do contexto sala de aula se apresentam como de elevada importância e com um enorme potencial educativo. Conhecer outros países, pode ser para alguns alunos apenas um sonho e como tal todo o trabalho de bastidores até à aprovação final foi exatamente com esse intuito: proporcionar a um determinado número de discentes a possibilidade de conhecer outros países, outras culturas, outros modos de vida e outros sistemas de ensino. Alargando horizontes.

Iniciados em Setembro e durante os próximos dois anos, numa parceria multilateral com escolas de 5 países (Polónia, Itália, Turquia, República Checa e Eslovénia), no âmbito do programa Erasmus +, financiado pela União Europeia e cuja temática está subordinada ao tema “Together we Learn United we Stand” o Agrupamento de Escolas Fernando Távora irá marcar a sua presença.

O Erasmus+ é um programa de intercâmbio através do qual podemos diversificar os nossos interesses, colocando-nos perante diferentes experiências, que contribuem para que conheçamos o mundo realmente como ele é…longe das informações dos media das agências de viagens ou de qualquer outra fonte de informação.

De 13 a 20 de Dezembro abraçamos o conhecimento, a história e a cultura da Turquia. Atendendo a que o objetivo final deste projeto será a construção de um livro que espelhe todos estes momentos os alunos foram convidados a conhecer locais magníficos que deveriam fotografar, para que posteriormente, já nos seus países de origem pudessem selecionar uma fotografia de cada local, efetuar as pesquisas necessárias e escrever um pequeno texto de apresentação do mesmo.

Muito mais do que um intercâmbio, esta viagem levou-nos ao encontro do verdadeiro conceito de multiculturalidade, ou não fossemos nós rumo à Turquia. E se o objetivo era fazer amigos, descobrir a essência deste país e experimentar novos métodos de ensino, então encontrámos “a nossa casa”! Esta viagem mostrou aos nossos alunos e professores a essência do processo de ensino-aprendizagem: aprendemos a ensinar e ensinamos a aprender.

Este intercâmbio traz a todos os que nele participam muito mais do que aquilo que poderíamos supor. Estabelece uma simbiose entre aprender e conhecer locais novos. Coloca-nos perante a possibilidade de usufruir de novos saberes, novos sabores, novos idiomas, novas cores. Somos levados a pensar global, a pensar local, a despertar, a sonhar. Como parte da União Europeia, todos enfrentamos muitas escolhas, e muitos problemas, e todos temos diferentes pontos de vista, mas aqui, neste espaço de encontro e partilha, todas as opiniões realmente contam. Existe beleza na simplicidade e existe beleza em aprender de formas diferentes.

Durante este período na Turquia fizemos duas paragens: Istambul e Fethiye.

Istambul é enorme e não houve tempo para visitar tudo pois a nossa estadia nesta cidade foi de curta duração. Mesmo assim e devidamente munidos do guia turístico oferecido pelo hotel onde pernoitamos, rumamos à aventura. Começamos pelo azul… azul do céu, azul do mar, azul de mesquita: a mesquita Azul! Considerada a maior mesquita de Istambul e um símbolo religioso para os muçulmanos que visitam a cidade. É considerada uma das obras-primas do mundo islâmico e uma das maiores criações arquitetónicas de Istambul. A sua beleza e imponência deixa qualquer pessoa fascinada, independentemente da sua crença religiosa. Entrar na mesquita respeitando todas as regras religiosas é algo que ficará na memória de qualquer pessoa. Saídos da mesquita deparamo-nos com outro edifício de semelhante grandeza … a Basílica de Santa Sofia, também mundialmente conhecida por Hagia Sophia. A imponência desta construção, convertida em catedral católica romana durante 1204-1261 e posteriormente em museu (1935) fala por si. O seu vasto interior, de estrutura complexa, é decorado com pilares e mosaicos de enorme valor artístico mas para quem entra a sua enorme cúpula é talvez a imagem que jamais será esquecida.

Claro está que não poderíamos abandonar esta cidade sem uma passagem pelo Grand Bazzar. As suas entradas são majestosas e o seu interior um imenso labirinto onde há de tudo o que se possa imaginar. Desde joalharia a cerâmica, tudo está pronto e à espera de ser comprado, mas a grande experiência que todos trouxemos foi a amizade que fizemos com o “Xico” e o mar de cores que é sem dúvida a verdadeira imagem deste mercado. Claro está que embora o “Xico” conhecesse Portugal, mais não seja pelo Cristiano Ronaldo e pelo Quaresma, certo é que foi a língua inglesa que nos permitiu fazer esta nova amizade e nos levou a conhecer outros locais e outras pessoas sem que houvesse uma barreira na comunicação. Aprender compensa, por isso é com agrado que neste local demos conta que os nossos alunos entenderam como é tão importante estudar inglês!

Já imbuídos de um espírito cultural ao mais alto nível, uma mescla sem igual, chegamos a Fethiye e mergulhamos novamente numa verdadeira “piscina de culturas”. Penso que para todos os participantes a Turquia ficará para sempre no baú das nossas memórias sobretudo pelo que nos proporcionou: um imenso contributo no nosso conhecimento. A escola local (Omer Ozyer Anadolu Ogretmen Lisesi), Patara city, Tflos, Parque Natural de Pumukkale, Kaya Village (ghost town), foram apenas alguns dos destinos que fomos convidados a visitar.

Fethiye é uma cidade a cerca de 3 horas de Antalya que repousa sobre uma ampla baía do Mediterrâneo e que possui algumas das melhores praias da Turquia. Marcadamente turística esta cidade oferece aos visitantes um diverso conjunto de ruínas bizantinas restauradas bem como belas colinas que enriquecem todos aqueles que optam por um cruzeiro pelo mar mediterrâneo. O nosso passeio de barco permitiu-nos compreender a grandeza da região e toda a beleza que a circunda.

Na escola local de Fethiye – Omer Ozyer Anadolu Ogretmen Lisesi – fomos recebidos com danças tradicionais turcas e com um pequeno concerto de músicas inglesas promovido por alunos e professora de música. De seguida e durante o dia, todos os alunos e professores foram convidados a frequentar diversas aulas. Esta oportunidade permitiu observar novas formas de trabalho, aprender e ampliar a nossa visão sobre o ensino no mundo. Numa conversa com a diretora da escola, esta explicava-me que todas as semanas os pais dos alunos do 10º ano participavam conjuntamente com os seus filhos numa aula. Cada encarregado de educação tinha como tarefa preparar uma aula sobre uma determinada temática ou sobre a sua experiência de vida profissional e apresentar a todos os elementos da turma. Este conceito surge porque na escola defendem que a participação ativa dos pais contribui para as escolhas profissionais futuras dos seus educandos.

Patara City, também designada por Arsinoé foi uma grande cidade de comércio marítimo da Grécia Antiga. Esta cidade é conhecida por ser o local de nascimento de São Nicolau. Aqui muito se fala de São Nicolau, por ter sido perseguido e mais tarde conseguir libertar-se, mas certo é que ao longo dos anos, as histórias dos seus milagres (resgate de crianças / trabalho para os pobres) espalhou-se para outras partes do mundo. Passou a ser sobejamente conhecido como o protetor das crianças e dos marinheiros e foi permanecendo na cultura mundial como figura importante, sobretudo para as crianças que o reconhecem como o senhor de fato vermelho e barbas brancas que, no natal, oferece presentes a todas as crianças que mostraram ter bom comportamento durante o ano. Como regressamos antes de natal pode ser que com a nossa presença possamos ser bafejado pela sorte.

A poucos quilómetros de Fethiye entramos na Kaya Village. A aldeia é o lugar perfeito para caminhar e explorar a imensidão de casas abandonadas que sugerem mesmo a ideia de uma “Cidade Fantasma”. Um acordo entre os governos da Turquia e da Grécia levou a esta desertificação. Mesmo abandonada, esta “cidade” é de uma beleza única e nos meses de verão as casas são “ocupadas” com pequenos concertos de jazz e blues.

Foram necessárias quatro horas de viagem para chegar a um local completamente diferente daquele que alguma vez tínhamos visto: Pamukkale. Designado por “castelo de algodão”, devido à imensidão branca que o caracteriza, este parque possui um conjunto de piscinas termais de origem calcária que com o passar dos séculos formaram bacias gigantescas de água que descem em cascata numa colina. A formação do Pamukkale deve-se aos locais térmicos quentes por baixo do monte que provocam o derrame de carbonato de cálcio, que depois solidifica como mármore. Foi declarado Património Mundial da UNESCO em 1988.

Finda a primeira viagem surgem a Itália e a Polónia já no horizonte e os preparativos para o acolhimento desta nossa nova “família” em Portugal.

Nota – Projeto financiado com o apoio da Comissão Europeia. Agradecimentos especiais a todos os profissionais do Agrupamento de Escolas Fernando Távora envolvidos na logística da viagem bem como à Rádio Fundação, ao Jornal Mais Guimarães, à Junta de Freguesia de Fermentões e Câmara Municipal de Guimarães pelas lembranças cedidas para oferta no país anfitrião e também por toda a divulgação efetuada através do pelouro de comunicação.

Mónica Varejão

Coordenadora do Projeto

Educadora Social – GAAF

 


-->

Deixe um comentário »