Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Dia da Árvore Autóctone

BE Janeiro 7, 2021 0
Dia da Árvore Autóctone

No Agrupamento de Escolas Arquiteto Fernando Távora, no dia 23 de novembro, celebrou-se o “Dia da Árvore Autóctone”. A data foi assinalada com a plantação de um carvalho, gentilmente cedido pelo Laboratório da Paisagem. Participaram na atividade, o Diretor, professor Fernando Mendes, a Presidente do Conselho geral, professora Teresa Pereira, professores, auxiliares de ação educativa e a turma B do 7º Ano.

O projeto Guimarães Mais Floresta é um projeto que pretende consciencializar para a temática da floresta autóctone e a importância da sua preservação, incluindo um enfoque em áreas temáticas como a natureza, a biodiversidade, os espaços verdes, a qualidade do ar, o ruído, as alterações climáticas, a paisagem e as técnicas agroflorestais, bem como áreas dos direitos cívicos de proteção e de criação de um meio natural mais diversificado, são e harmonioso. Tem, deste modo, a missão de (re)florestar as áreas do concelho contribuindo para promoção e proteção da Biodiversidade e da Floresta Autóctone, bem como promover a melhoria das áreas verdes do concelho.

A importância das florestas autóctones é hoje reconhecido pelo papel fundamental que têm na conservação do solo, na regulação do clima e do ciclo hidrológico, enquanto suporte de biodiversidade, sumidouro de dióxido de carbono e na produção de matérias-primas fundamentais à nossa vida quotidiana.

Em Portugal, grande parte da floresta natural desapareceu ou está muito alterada, sendo já raras algumas das nossas árvores autóctones. Para tal tem contribuído a adoção de modelos silvícolas baseados na simplificação dos ecossistemas florestais, reduzindo-os a meros conjuntos de árvores alinhadas da mesma espécie, grande parte das vezes exóticas de rápido crescimento.

As espécies autóctones estão mais adaptadas às condições do nosso território, sendo mais resistentes a pragas, doenças e a períodos longos de estio e chuvas intensas, em comparação com as espécies introduzidas.

A maioria das florestas autóctones, para além do seu valor ambiental, são também uma componente importante no que concerne ao pastoreio de percurso de ovinos, nas atividades apícolas e como suporte de cogumelos silvestres. As espécies autóctones caracterizam-se por uma elevada densidade florística, o que por sua vez proporciona uma elevada diversidade de fauna.

“Esperamos que todos saibam reconhecer o valor das florestas naturais de Portugal para que as futuras gerações ainda as possam conhecer e usufruir delas” (Quercus, 2004).

Faça a diferença e se tem um terreno plante uma árvore, mas de uma espécie autóctone, bem adaptada às condições climáticas e de solo.

“Só preservamos o que amamos. Só amamos o que percebemos. Só percebemos o que conhecemos.” Baba Dioum.

Agradecemos a iniciativa e esperamos continuar a nossa parceria com o Laboratório da Paisagem.

 


-->

Deixe um comentário »